PF em Vitória da Conquista: Ademir Ismerim explica procedimentos; Prefeitura organiza estrutura

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Na próxima semana, mais precisamente na terça e quarta-feira [23 e 24 de maio], agentes da Polícia Federal deverão ocupar o Paço Municipal de Vitória da Conquista em busca de documentos referentes as obras da 1ª e 2ª etapas de duplicação da Avenida Juracy Magalhãe, projeto realizado e inaugurado pelo ex-prefeito José Raimundo Fontes. O projeto foi concluído e inaugurado há mais de dez ano. De acordo com Ademir Ismerim Medina, advogado especial da Prefeitura de Vitória da Conquista, o comunicado chegou via e-mail na tarde desta quarta-feira (16). “Olhe, chegou o e-mail hoje da Polícia Federal, nós, tem lá inclusive esse e-mail foi repassado para vocês para imprensa como um todo, e tem lá um telefone da Polícia Federal de Curitiba. Nós inclusive com receio de que fosse uma notícia falsa, que hoje está muito em moda os fake News, nós ligamos pra lá e confirmou que aquele e-mail realmente veio da Polícia Federal e que virá aqui nos dias que estão indicados. E aí o secretário Marcos Ferreira está providenciando para fornecer o material, agora não pode dizer o que está acontecendo, não pode porque a gente não sabe se foi isso ou foi aquilo, o que eles estão investigando”, disse Doutor Ademir Ismerim em entrevista exclusiva ao BLOG DO ANDERSON.

Entrevista Exclusiva: Ismerim e Marcos Ferreira detalham o processo

Segundo ele cabe à Administração Municipal “apenas cumprir e disponibilizar o que eles estão pedindo”. “Pode ser que não seja realmente uma operação. É mais um recolhimento de material e como a Prefeitura tem obrigação de repassar esse material não há motivo nenhum daqueles espetáculos, chegar seis horas da manhã, porque a Prefeitura não vai destruir documentos, porque tudo siso está registrado com prestações de contas nos Tribunais de Contas Municipal, Estadual, TCU, seja lá o que for”, explicou. “Então, só dizer o seguinte não é uma coisa que partiu da Prefeitura, pelo ofício que você viu, partiu da Polícia Federal através de algum mecanismo, agora esse mecanismo a gente não conhece até porque a Prefeitura ainda não foi informada do que é. Quando as pessoas chegarem com certeza a gente vai saber exatamente o que é”, completou. Segundo o chefe do Gabinete Civil, Marcos Antônio de Miranda Ferreira, “a gente recebeu isso com muita tranquilidade”. “Vamos atender conforme a solicitação disponibilizando a Secretaria da Transparência para identificar os convênios, a Mobilidade e a Infraestrutura para fazer o acompanhamento em campo como eles pedem”, completou a reportagem gravada no Aeroporto Pedro Otacílio Figueiredo.


Deixar uma Resposta