Jequié: Fora da Política, Luiz Amaral voltará atenções para viagens e estudos

A partir do próximo ano os destinos do prefeito Luiz Amaral (PMDB) serão outros e bem distantes de Jequié. Em entrevista ao Blog do Anderson na manhã dessa segunda-feira (4), Luiz Amaral, que está no comando da Prefeitura da Cidade Sol pela segunda vez e também já foi deputado estadual, disse que suas atenções agora serão voltadas para incrementos acadêmicos e também a viagens. Na sonora que reproduzimos na íntegra abaixo, o peemedebista fez um balanço desse seu segundo mandato, que para ele atravessou dificuldades devido à crise europeia que atingiu em cheio o Brasil, os avanços e sobre o seu sucessor.

Blog do Anderson direto de Jequié


ACM Neto fala das pesquisas e caso Palocci

Foto: Blog do Anderson

Apesar de seu nome liderar nas pesquisas (Veja aqui) para à Prefeitura de Salvador nas próximas eleições municipais, o deputado ACM Neto (DEM) disse em entrevista ao Blog do Anderson na manhã dessa sexta-feira (27), que não tem ainda uma decisão tomada, mas segundo Neto, o seu projeto é coletivo não cabendo a sua decisão pessoal. Sobre o caso Palocci, ele vem fazendo esforço sobrenatural para ele explicar o seu rápido enriquecimento patrimonial de vinte vezes em apenas quatro anos. “Essas dúvidas sobre o patrimônio do ministro acabam levando suspeita não só as suas atividades, mas também da campanha da presidente Dilma da qual ele era o grande coordenador. Veja que o crescimento patrimonial dele se deu fundamentalmente no ano de 2010 quando ele atuou na coordenação de campanha da Dilma”, disse Neto.

(Direto de Brumado)


Propagandas eleitorais continuam nos muros

Foto: Blog do Anderson

Já em clima das eleições municipais de 2012, é possível encontrar muita propaganda da campanha de 2010 em várias partes de Vitória da Conquista. No Bairro Jurema, por exemplo, o muro de uma casa estampa os nomes de três ex-candidatos, sendo o do vereador Arlindo Rebouças (PMN), líder da Oposição que concorreu ao cargo de deputado estadual, e o de Elve Cardoso (PSB), e Benito Gama (PTB) que disputaram votos para vagas na Câmara Federal. A Justiça Eleitoral determinou o prazo limite das propagandas em dois de outubro do ano passado.


TRE desconsidera processo de Herzem contra PMVC

A ação movida pelo então candidato Herzem Gusmão (PMDB) contra a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista (PMDB), alegando transporte ilegal de eleitores da zona rural, foi arquivado pelo procurador regional eleitoral, Sidney Pessoa Madruga. Segundo o procurador, a PMVC não cometeu nenhuma ilegalidade porque a Lei permite a parceria entre a Justiça Eleitoral e os governos para realização desse tipo de transporte.


Oposição em Vitória da Conquista atribui resultado à insatisfação do eleitor

Para o presidente do PSDB conquistense, a população anseia por mudança

A estratégia do PT para tentar reverter a tendência pró-Serra em Vitória da Conquista não deu certo. O tucano venceu com 82.688 votos contra os 65.195 de Dilma, a despeito de o município, que tem à frente o prefeito Guilherme Menezes, ser o maior reduto do PT no País, com 16 anos ininterruptos de governo. Em Itapetinga outro município administrado pelo PT, Serra também saiu vitorioso no segundo turno, com 71 votos de frente. Foram 15.629 votos contra 15.558. Nem mesmo a visita da própria Dilma a Vitória da Conquista, na reta final da campanha, conseguiu evitar a derrota. O presidente do Sindicato dos Bancários de Conquista e Região, Delson Coelho, disseque a votação surpreendeu, mas preferiu dar outra conotação aos votos de Serra. “Os votos partiram de grupos conservadores”. Para ele, houve interpretação errada do que considera “projeto político” do PT. “A elite conquistense não compreendeu que o projeto de Dilma é único. É o projeto de Wagner, dos deputados federais e estaduais. Não há tendência pró-Serra em Conquista”, assinalou. Os 17.493 votos de frente foram comemorados como uma vitória da oposição local.  O presidente do PSDB municipal, Claudionor Dutra, foi um dos que mais vibraram com a votação. “A população de Conquista anseia por mudança”.  Ele enfatizou o apoio do PMDB local. O prefeito Guilherme Menezes não foi localizado na cidade. As informações são do A TARDE.


PM detém eleitor bagunceiro em Vitória da Conquista

PM levou bagunceiro para o Disep (Foto: João Melo/Conquista News)

Segundo o repórter João Melo (A Semana/Conquista News), policiais militares que garantiram a ordem durante todo o domingo (31) de eleições reforçou a operação em todos os pontos de votação em Vitória da Conquista. No Centro Integrado Navarro de Brito (CINB), um homem foi detido por desrespeito a vários eleitores que estavam no colégio. O homem que não teve o nome identificado foi conduzido ao Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) e foi liberado no final da tarde.


Vitória da Conquista é a cidade mais Serrista da Bahia

O tucano José Serra dominou às urnas em Vitória da Conquista, uma das poucas do Brasil em que lhe deu a vitória, tanto no primeiro turno como no segundo que aconteceu neste domingo (31). Na terceira maior cidade da Bahia, Serra teve 82.688 votos e a petista Dilma Rousseff 65.195. Já no resultado estadual, Dilma venceu com 70% dos votos válidos contra 29% de Serra.


Dilma é Presidenta do Brasil

Dilma Rousseff (PT) foi eleita a primeira presidente mulher do Brasil na noite deste domingo (31), depois de vencer em segundo turno José Serra, do PSDB. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, anunciou oficialmente a candidata petista como vencedora. Com 94% das urnas apuradas, Dilma tem 55,49% dos votos válidos e Serra tem 44,51%. Lewandowski disse que as eleições transcorreram calmamente em todo o Brasil e apuração aconteceu em tempo recorde – às 20h04 (horário de Brasília), o resultado foi considerado oficial. A abstenção foi de 21,18%, apenas 1% a mais do que o registrado no primeiro turno. Dilma deixou a Casa Civil em 31 de março para iniciar sua pré-campanha. Em todas as pesquisas, apareceu como vencedora, com mais de 50% dos votos válidos. Na reta final do primeiro turno, começou a cair nas pesquisas por conta do estouro do escândalo na Casa Civil, com sua sucessora Erenice Guerra, e com a entrada do tema aborto nas campanhas.


PT prepara festa da vitória onde Serra venceu

Rivaldo confia na virada de Dilma nas urnas conquistenses

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Vitória da Conquista já organiza festa da vitória que deve acontecer nos primeiros momentos da apuração dos votos previsto para o final da tarde deste domingo (31). Segundo o presidente do PT conquistenste, Rivaldo Gusmão, um telão já está instalado no comitê central da campanha. Gusmão que esteve na coordenação da campanha de Dilma Rousseff na cidade onde Serra venceu, diz está confiante no reviravolta das urnas com Dilma na frente.


Trocando idéias

A jornalista Mariana Sousa, da assessoria de comunicação do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista, ouviu na última terça-feira (26), no evento que trouxe a presidenciável Dilma Rousseff, o ex-prefeito José Raimundo Fontes (PT), eleito deputado estadual, a deputada federal reeleita, Alice Portugal (PCdoB) e o vereador Flávio Guimarães (PcdoB) do município de Maracás, que comentaram a respeito da candidata petista, conforme reproduzimos abaixo.

José Raimundo Fontes:

Além de todos os avanços materiais nas condições de vida da população mais pobre, de um modelo econômico que vem possibilitando a criação de um amplo mercado interno e ao mesmo tempo distribuindo renda e colocando o Brasil em uma nova relação internacional com os países desenvolvidos, o projeto da Dilma torna possível um modelo econômico-social que integre as massas despossuídas do país, com transformações de caráter econômico e social.  Cerca de 80, 90, 100 milhões de brasileiros, gradativamente, ascenderão na condição material e, também, na condição plural. E isso vai trazer para todos os grupos sociais mais oportunidades, vai colocar o Brasil como uma potência econômica e social. Ao lado das questões materiais o presidente Lula, também, desenvolveu os programas que integram a parte da população, antes excluída da vida ativa do ponto de vista econômico e social.  Temos, portanto, no projeto político da Dilma, o desenvolvimento econômico, a possibilidade de um mercado permanente, a possibilidade de um diálogo democrático com os segmentos sindicais para que o Brasil continue crescendo com distribuição de renda.

Alice Portugal

Devemos votar em Dilma para que o Brasil siga mudando, precisamos consolidar as vitórias sociais iniciadas no Governo capitaneado pelo presidente Lula. Programas sociais da maior importância, evolução nos números das Universidades, de Institutos Federais, salário mínimo sendo reajustado, o Brasil livre do FMI, todo um processo de evolução das relações democráticas e garantias republicanas para todos os estados brasileiros. Hoje, a classe trabalhadora tem a garantia de negociações, os bancários têm a garantia de mesas de negociações coletivas. Temos no Brasil e na Bahia a garantia efetiva de concursos públicos, de novos servidores públicos, de planos de carreira para os servidores. Então, os trabalhadores hoje têm o caminho aberto para fazer a disputa capital e trabalho em um terreno muito mais favorável.  Portanto, pra que voltar ao passado? Quem viveu o que eu vivi, um passado de neo-liberalismo, de privatizações, não quer viver de novo.

Flávio Guimarães

Dilma Roussef representa um projeto novo que inaugura um Brasil de reconstrução, um Brasil de organização, um Brasil de militância nas bases sociais, nas bases de representação da sociedade civil. Por isso votar em Dilma. Um projeto popular, um projeto de nação, um projeto soberano. Todas as bases de representação sindicais devem acompanhar e estar, de fato, coerentes com esse projeto de transformação que vem representado no nome de Dilma Roussef que é, justamente, o projeto encabeçado pelo governo Lula. Esse projeto, no que diz respeito às bases de atuação dos militantes dos sindicatos, de fato, está na dianteira. O Brasil é um país, hoje, que nas bases de representações sindicais, junto a alguns países da Europa, é exemplo no mundo. Por esse motivo, os sindicatos devem acompanhar e apoiar essa força.


CNT/Sensus: Dilma tem 50,3% contra 37,6% de Serra

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, manteve a liderança da disputa presidencial de acordo com a pesquisa CNT/Sensus divulgada hoje (30). A petista tem 50,3% das intenções de voto contra 37,6% do adversário José Serra (PSDB). Dos eleitores entrevistados, 7,9% disseram estar indecisos e 4,1% afirmaram votar em branco ou nulo. Na pesquisa anterior, divulgada no dia 27, Dilma tinha 51,9% das intenções de votos, e Serra 36,7%. Considerando-se apenas os votos válidos, excluindo-se nulos e brancos, Dilma tem 57,2% e Serra, 42,8%. No levantamento anterior,  Dilma tinha 58,6% ante 41,4% do tucano. Com relação à última pesquisa do instituto, a rejeição à petista subiu de 32,5% para 34,1% do eleitorado. Já a rejeição a Serra caiu de 43% para 41,7%. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa entrevistou dois mil eleitores entre os dias 28 e 29 de outubro, em 136 municípios, e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 37919/2010.  As informações são do UOL.


Quem não votou no 1º turno pode ir às urnas amanhã

 eleitor que não compareceu às urnas no primeiro turno poderá votar normalmente no segundo. Aqueles que viajarem e não tiverem se inscrito para votar em trânsito deverão justificar a ausência de voto. A justificativa pode ser apresentada em qualquer cartório eleitoral no dia da eleição ou até 60 dias depois do pleito. O eleitor que não votar nem justificar a ausência será multado pela Justiça Eleitoral. Caso não vote e nem pague a multa, não poderá se inscrever em concurso público, tirar passaporte ou carteira de identidade, renovar matrícula em estabelecimentos de ensino oficial, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo ou participar de concorrência. Caso não vote em três eleições consecutivas, terá o título cancelado. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registra que, no primeiro turno, o índice de abstenção foi de 18,12%, o que representa 24,6 milhões de pessoas. Este ano, o TSE permitiu que eleitores previamente cadastrados pudessem votar em trânsito. Ao todo, foram mais de 66 mil pessoas que votaram fora de seu domicílio eleitoral. Com informações do Correio.


Debate reúne os dois candidatos à Presidência

Os dois candidatos à Presidência da República que disputam o segundo turno eleitoral no domingo (1º), Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), participaram na noite desta sexta-feira (29) de debate promovido pela TV Globo nos estúdios da emissora no Rio de Janeiro.  Segundo a legislação eleitoral, 29 de outubro é o último dia para realização de debates antes do segundo turno, bem como para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, realização de comícios e uso de aparelhagem de som fixa entre 8h e 24h para promoção de candidatos. O encontro durou cerca de uma hora e meia e teve mediação do jornalista William Bonner. Foi o último debate antes da eleição do próximo domingo (1º). Os candidatos responderam a perguntas formuladas por eleitores indecisos, que estavam na plateia. O instituto de pesquisas Ibope foi responsável pela seleção dos participantes, oriundos de diferentes estados do país.  A definição das perguntas seguiu a segunte dinâmica: na véspera do debate, cada eleitor indeciso formulou cinco perguntas, individualmente e por escrito, sobre temas de interesse nacional definidos pela produção. Os temas foram: saúde, educação, meio ambiente, políticas sociais, previdência, investimento em infraestrutura, política econômica, agricultura, saneamento, política externa, corrupção, transportes, desemprego, segurança, habitação, funcionalismo público, impostos, legislação trabalhista e energia. Leia mais no Correio.


TSE suspende serviço de telemarketing Serra

Há apenas três dias para as eleições, a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Nancy Andrighi suspendeu nesta sexta-feira (29) o serviço de telemarketing usado pela coligação do candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra. O serviço era utilizado para fazer propaganda eleitoral. Segundo o G1, a suspensão foi um pedido da coligação da adversária de Serra, Dilma Rousseff (PT). A defesa da campanha do Serra afirmou que ainda não foi notificada da decisão e que, só depois, tomará providências. Cabe recurso à decisão. Os petistas alegam que, por meio da internet banda larga, os réus têm utilizado o sistema VoIP (Voice over Internet Protocol), também conhecido como “Voz sobre IP”, para efetuarem ligações “nas quais se discorre sobre temas relacionados ao aborto e o caso Erenice Guerra, informando que a candidata Dilma Rousseff é a favor de que mulheres façam aborto, que é corrupta, chefe de quadrilha, outros termos”. Em sua decisão, a ministra entendeu que a propaganda é irregular, de acordo com a legislação eleitoral. “No que concerne à fumaça do bom direito está mais evidente no caso concreto, isto porque a alegada matéria ofensiva objeto da divulgação trisca nos limites proibidos pela propaganda eleitoral”, afirmou a ministra. As informações são do Correio.


Serristas atacam petistas

Há dois dias das eleições que elegerá Dilma Rousseff ou José Serra a novo presidente do Brasil Vitória da Conquista se movimenta em ritmo de campanha. Uma das cenas que vem chamando a atenção é a parte de vandalismo que tem deixando muita gente irritada. Segundo relatos, serristas fazem colagem de adesivos em veículos sem autorização dos proprietários, além ainda de telefones públicos e ônibus, conforme flagramos nesta quarta-feira (27). Segundo petistas, placas de Dilma estão sendo roubadas por supostos organizadores da campanha de Serra, motivo este da pouca quantidade de placas com o numero 13 na cidade.  Ao meio dia desta sexta-feira (30) flagramos várias placas do PT com adesivo do candidato do PSDB. Em contato com o presidente municipal do PSDB, Claudionor Dutra, ele diz desconhecer tais atos.


Gildásio Silveira confiante em Dilma

O Blog do Anderson ouviu nesta quinta-feira (28), o presidente da Câmara de Vitória da Conquista, vereador Gildásio Silveira (PT), que falou das perspectivas das eleições deste domingo (31) que elegerá o novo presidente do Brasil. O presidente fez um comentário histórico da política brasileira. Petista, Silveira saiu em defesa da candidatura de Dilma Rousseff, pois para ele, o projeto do presidente Lula tem que ter continuidade.  Confira a entrevista.


Ibope: Dilma 57% e Serra com 43%

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) aponta Dilma Rousseff (PT) com 57% dos votos válidos e José Serra (PSDB) com 43% na disputa em segundo turno pela Presidência da República. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Dilma pode ter entre 55% e 59%, e Serra, entre 41% e 45%. O critério de votos válidos exclui as intenções de voto em branco e nulo e os indecisos. Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 20, Dilma aparecia com 56% dos votos válidos e Serra com 44%. O Ibope entrevistou 3.010 eleitores, de 26 a 28 de outubro. A pesquisa foi encomendada ao instituto  pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de protocolo 37596/2010. Pelo critério de votos totais (que incluem no cálculo brancos, nulos e indecisos), Dilma Rousseff soma 52% das intenções de voto, e José Serra, 39%. As intenções de voto em branco ou nulo acumulam 5%, segundo o Ibope. Os eleitores indecisos são 4%. Nos votos totais da pesquisa anterior do Ibope, do último dia 20, Dilma tinha 51%, e Serra, 40%. Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 4%. As informações são do G1.