Operação Inimigo Oculto: PF faz operação para prender suspeitos de desviar empréstimos da Caixa

Foto: Divulgação | PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (20) a Operação Inimigo Oculto, com o objetivo de desarticular um grupo de criminosos que causou um prejuízo de quase R$ 1 milhão à Caixa Econômica Federal (CEF). Desde cedo, os policiais federais estão cumprindo três mandados de prisão temporária e 30 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para delegacia a fim de prestar depoimento e depois é liberada. De acordo com a PF, os suspeitos fraudavam a Caixa para conseguir empréstimos ilegais. “Os investigados utilizavam senhas pertencentes a empregados da CEF e assim realizavam a inserção indevida de dados no sistema, incluindo-se rendas fictícias, sem a apresentação de qualquer documento comprobatório. Quando os empréstimos eram creditados nas contas indicadas, eles efetuavam diversos saques e transferências, evitando que a Caixa, após identificar a fraude, bloqueasse os valores. As ações ocorrem em endereços nos estados do Pará e da Bahia e principalmente na cidade de Brasília. A Justiça Federal também determinou o bloqueio da quantia aproximada de R$ 950 mil nas contas dos suspeitos. Os principais alvos dos mandados são ex-prestadoras de serviço da Caixa. Elas teriam desviado os valores graças à concessão fraudulenta de 46 empréstimos pessoais, em sua maioria, destinados a parentes e amigos. O nome da operação, Inimigo Oculto, segundo a PF, tem se deve porque os um dos investigados mantinha relações profissionais com o banco.


Operação Dark Water: três são presos em operação de combate a crimes ambientais em Cândido Sales

Foto: BLOG DO ANDERSON

Três pessoas foram presas durante uma operação que visa combater a prática de crimes ambientais, deflagrada na manhã desta quarta-feira (16), em Cândido Sales. A ação, batizada de Dark Water, foi realizada pela Polícia Federal com apoio do IBAMA [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis]. Além de três mandados de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão, e três medidas cautelares diversas [de suspensão das atividades de natureza econômica] foram cumpridos. Confira a reportagem do G1.


Caso de Polícia: Conselho de Arquitetura processa professor com falso diploma em Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Durante uma ação de fiscalização realizada a partir de uma denúncia do campus de Vitória da Conquista da Faculdade Maurício de Nassau, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Bahia (CAU) abriu uma representação criminal contra um homem que praticava ilegalmente a profissão de arquiteto e urbanista. Ele teria sido contratado como “Professor Especialista”, no curso de graduação de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia e Design da Maurício de Nassau. Em nota, o CAU afirmou que diversas provas, que evidenciam condutas de falsa identidade, falso material, falsidade ideológica, estelionato e uso de documento falso foram anexadas ao processo aberto perante o Departamento Regional da Polícia Federal. “Além de utilizar identidade e qualificação técnica como arquiteto e urbanista que não possui, [ele] ministra aulas em entidade de ensino superior, auferia vantagem indevida de natureza patrimonial, também mantém em erro um número incalculável de pessoas e entidades públicas e privadas”, consta na nota. Para o conselho, o falso professor fez inúmeras vítimas. “Como os alunos da instituição de ensino em processo de formação acadêmica, colegas professores, a própria administração da instituição; o Conselho de Arquitetura e Urbanismo, a Universidade Federal da Bahia; profissionais Arquitetos e Urbanistas e a sociedade conquistense”.


Operação Sururugate: PF cumpre mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa de Alagoas

Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã dessa quinta-feira (30), uma operação para apurar fraudes na folha de pagamentos da Assembleia Legislativa de Alagoas. Realizada em parceria com o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), a chamada Operação Sururugate também investiga indícios de que beneficiários do programa Bolsa Família constavam da folha de pagamento da Assembleia. |>>>>>


ENEM: estudante que estava com celular é levado à Delegacia da Polícia Federal em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON
Foto: BLOG DO ANDERSON

A Polícia Federal atuou durante o Exame Nacional do Ensino Médico (ENEM) realizado neste final de semana em todo o Brasil. Em Vitória da Conquista um estudante foi detido e levado à Delegacia da Polícia Federal após ser flagrado com um celular dentro de uma sacola neste domingo (6). De acordo com informações da PF passada ao BLOG DO ANDERSON, o jovem foi liberado após prestar depoimento.


Operação Belvedere: 26 presos permanecem em Presídio de Vitória da Conquista; delegado da PF detalha o caso

Fotos: BLOG DO ANDERSON
Fotos: BLOG DO ANDERSON

Permanecem na Colônia Penal de Vitória da Conquista, os 26 presos na Operação Belvedere [22 homens e 4 mulheres]. A segunda etapa da ação foi deflagrada nesta sexta-feira (4) tendo como foco a Prefeitura de Mirante, no Sudoeste Baiano. Os mandados foram cumpridos em Poções, Mirante, Boa Nova, Livramento de Nossa Senhora e Feira de Santana. Segundo divulgou a polícia, além do prefeito, a primeira-dama, e o chefe do setor de licitação da Prefeitura de Mirante também foram presos. A ação faz parte da segunda fase da “Operação Belvedere”, que combate o esquema de fraudes em licitação, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. A Polícia Federal ressaltou que as prisões foram decretadas em razão do grupo investigado continuar operando irregularmente na prefeitura do município de Mirante.

dsc_1286

Segundo a PF, os investigados responderão por crime organizado, crime de responsabilidade dos prefeitos, fraude à licitação, associação criminosa, corrupção passiva, e lavagem de dinheiro. A primeira fase da operação foi realizada em 20 de outubro de 2015, quando foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, bloqueio e sequestro de bens e valores de R$1.095.000, e seis mandados de suspensão do exercício da função pública e proibição de adentrar nas dependências da prefeitura. Em outubro de 2015, o prefeito do município de Mirante, na região sudoeste da Bahia, Hélio Ramos Silva, teve a função pública suspensa e ficou proibido de entrar nas dependências da prefeitura durante operação da Polícia Federal. De acordo com a PF, os crimes eram praticados em favor do prefeito. Ouça os detalhes com o delegado da Polícia Federal Rodrigo Kolbe.


Plantão Policial: Polícia Federal realiza operação no Sudoeste Baiano passando por Boa Nova e Mirante

Foto: BLOG DO ANDERSON
Foto: BLOG DO ANDERSON

Conforme o BLOG DO ANDERSON antecipou, a chegada de viaturas da Polícia Federal gerou curiosidades e também boataria no Sudoeste Baiano. Os veículos passaram a noite em Poções ao raiar do sol nesta sexta-feira (4) seguiram para Mirante e Boa Nova cumprindo mandados. O assunto deverá ser comentado logo mais na Delegacia de Polícia Federal em Vitória da Conquista.


Operação Overbooking: mandados de busca são cumpridos em Vitória da Conquista; ouça a entrevista

Foto: BLOG DO ANDERSON
Foto: BLOG DO ANDERSON

Em entrevista coletiva acompanhada pelo BLOG DO ANDERSON, a Polícia Federal detalhou a Operação Overbooking, ação em conjunto com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) na manhã desta segunda-feira (17), que cumpriu mandado de busca e apreensão deferido pela Justiça Federal, a fim de apurar crimes praticados no aeródromo denominado “Ninho das Águias”, construído ilegalmente em terreno federal. De acordo com as investigações, o aeroporto tem atividade ilícita noturna intensa, com pousos e decolagens realizados sem a autorização da ANAC, o que reforça a suspeita de que o local vem sendo usado para facilitar a realização de crimes. Situado às margens da BA-263, no povoado Goiabeira, o “Ninho das Águias” está próximo ao Aeroporto Pedro Otacílio Figueiredo, que serve ao município de Vitória da Conquista. Ouça a seguir a conversa com o delegado da Polícia Federal Emerson Fonseca de Sousa e o dirigente de fiscalização da ANAC, Edvaldo Oliveira.


Norte Baiano: agente da Polícia Federal é morto a tiros durante assalto em Juazeiro

Foto: Reprodução |
Foto: Reprodução |

Um agente da Polícia Federal morreu durante assalto na rodoviária de Juazeiro na noite de segunda-feira (29). Segundo o delegado titular da Polícia Federal em Juazeiro, Rodrigo Mota, a vítima foi abordada por três homens que roubaram seu carro, por volta das 21h40.

Durante a ação, Wilson Teixeira Queiroz Neto foi baleado no tórax e morreu no local. Os suspeitos conseguiram fugir e ainda são procurados pela polícia. De acordo com o Centro Integrado de Comunicação (Cicom) da Polícia na cidade, as câmeras de segurança do local flagraram a ação.

487e3127-a25f-477a-b2be-9acff6ccaecc

O corpo da vítima foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Juazeiro. O policial era lotado na sede da PF de Juazeiro e era natural de Pilão Arcado, também no Norte Baiano. Com informações do G1.


Operação Lava Jato: marqueteiro baiano João Santana tem prisão decretada na 23ª fase

Fotos: Reprodução | G1
Fotos: Reprodução | G1

A Polícia Federal (PF) deflagrou a 23ª fase da Operação Lava Jato nesta segunda-feira (22). Foi expedido um mandado de prisão temporária contra o publicitário baiano João Santana, que foi marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Santana ainda não foi preso. Segundo a assessoria dele, o publicitário está na República Dominicana. Também foi decretada a prisão da mulher dele, Monica Moura. Ela afirmou que o casal voltará ao país assim que for notificado oficialmente.

joao-santana

Investigadores suspeitam que o publicitário foi pago, por serviços prestados ao PT, com propina oriunda de contratos da Petrobras. Usando uma conta secreta no exterior, ele teria recebido dinheiro da Odebrecht e do engenheiro Zwi Skornicki, representante oficial no Brasil do estaleiro Keppel Fels, segundo o Ministério Público Federal (MPF). Esta etapa da Lava Jato é chamada de Operação Acarajé, que era o nome usado pelos suspeitos para se referir ao dinheiro irregular, segundo a PF. Ao todo, foram expedidos 8 mandados de prisão. Confira a reportagem do G1.


Brasil: Polícia Federal aponta rombo de R$ 5 bilhões no Postalis, fundo de pensão dos Correios

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Polícia Federal entregou, em 15 de dezembro, à Justiça Federal do Rio de Janeiro um relatório no qual responsabiliza 28 pessoas por um rombo de R$ 5 bilhões no Postalis. De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, publicada neste sábado (2), as investigações encontraram indícios de gestão temerária, crimes contra o sistema financeiro e organização criminosa. Entre os responsabilizados pelo mau uso das contribuições dos servidores dos Correios, estão diretores e ex-diretores do fundo, empresários e executivos do mercado financeiro. Leia na íntegra.


Operação Lammer: cinco suspeitos estão presos no Presídio de Vitória da Conquista; confira a reportagem da TV Sudoeste

Uma operação da Polícia Federal cumpriu nove mandados de prisão preventiva, 12 de condução coercitiva e 14 de busca e apreensão em Vitória da Conquista, Itororó e Teixeira de Freitas, além de cidades de São Paulo e Goiás e no Distrito Federal. A ação, chamada de Lammer, alusão a crimes cibernéticos em que os acusados se acham acima do bem e do mal e acreditam que nunca serão pegos, é feita em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF). A Lammer visa reprimir crimes de fraudes bancárias cometidas pela internet. Segundo a PF, a maioria dos recursos desviados era destinada a pessoas de Vitória da Conquista. A fraude era feita por meio de captura de dados cadastrais e senhas de acesso a sistemas de internet banking. Os acusados também invadiam contas bancárias, transferiam saldos para contas de laranjas, fazendo saques em seguida, ou ainda usavam valores desviados de contas para pagamentos de boletos bancários, taxas de licenciamento de veículos, contas de consumo (água, luz, telefone, tv a cabo, etc.), entre outras irregularidades. Os investigados responderão pelos crimes de estelionato qualificado e constituição e integração de organização criminosa, previstos no artigo 171, § 3º, do Código Penal, e no artigo 2º da Lei 12.850/2013, com penas que, somadas chegam a mais de 14 anos de reclusão.


Operação Zelotes: PF faz buscas no escritório de filho de Lula

Foto: BLOG DO ANDERSON
Foto: BLOG DO ANDERSON

A Polícia Federal cumpre nesta segunda-feira (26) mandado de busca e apreensão no escritório de Luiz Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ação integra a terceira fase da Operação Zelotes, que investiga um esquema de compra de medidas provisórias para favorecer montadoras de veículos. Como revelou o jornal O Estado de S.Paulo no início do mês, uma das empresas de Luiz Cláudio, a LFT Marketing Esportivo, recebeu pagamentos de Mauro Marcondes, um dos lobistas investigados por negociar a edição e aprovação da MP 471 durante o governo Lula. A norma prorrogou incentivos fiscais para o setor automotivo. Luiz Cláudio, que também é dono da empresa Touchdown, confirma o recebimento de R$ 2,4 milhões. O filho de Lula sustenta que os valores se referem a projetos desenvolvidos para uma empresa de Mauro Marcondes, a Marcondes e Mautoni Empreendimentos, em sua “área de atuação”, o esporte. Mas nunca deu detalhes dos serviços prestados. Na nova etapa, os agentes investigam esquema de lobby e corrupção para “comprar” medidas provisórias que favorecem empresas do setor automobilístico, revelado também pelo jornal no início do mês. Cerca de 100 policiais federais cumprem 33 mandados judiciais no Distrito Federal, em São Paulo, no Piauí e no Maranhão, sendo seis de prisão preventiva, 18 de busca e apreensão e 9 de condução coercitiva. O lobista Alexandre Paes dos Santos, conhecido como ‘APS’, um dos envolvidos na negociação das MPs, foi preso preventivamente. Foi preso o ex-conselheiro do Carf José Ricardo da Silva, em sua casa em Brasília. Há mandado de busca contra o consultor Mauro Marcondes. O dono da CAOA, Carlos Alberto Oliveira Andrade, foi alvo de mandado de condução coercitiva. As empresas dos dois, a SGR e a Marcondes & Mautoni, foram contratadas pelo esquema de lobby para suposta compra de MP. Informações do Estadão Conteúdo.


Operação Hollerith: PF apura desvio de R$ 700 mil em recursos para educação em Caatiba

Fotos: BLOG DO ANDERSON
Fotos: BLOG DO ANDERSON

O Centro Sul Baiano foi mais uma vez destaque na mídia nacional com a Operação Hollerith, para cumprimento de mandados expedido pela 1ª Vara Federal de Vitória da Conquista em quatro cidades do Centro Sul Baiano: Caatiba, Poções, Planalto e Ibicuí. A PF estima que os desvios aos cofres municipais, que são de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), tenham chegado a R$ 700 mil. O delegado Marcelo Siqueira, da Polícia Federal em Vitória da Conquista, afirmou ao G1 que o suposto esquema consistia em fraudes na folha de pagamento do Município.

DSC_0211

“Eles teriam criado funcionários fantasmas e usado verbas do FUNDEB. O esquema era de adulteração na folha de pagamento e do aumento indevido de salário de servidores, que supostamente devolviam aos envolvidos”, explicou. De acordo com o delegado, os ex-servidores foram afastados pela prefeitura após uma investigação interna da administração ter identificado as irregularidades, que teriam acontecido de janeiro de 2013 a janeiro deste ano. “Mas não está descartada a participação de outros funcionários da prefeitura. A partir de hoje (quinta), os depoimentos podem apontar outros envolvidos”, disse. Os treze mandados cumpridos nesta quinta foram expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal de Vitória da Conquista.

DSC_0241

Ainda de acordo com a PF, as buscas têm o objetivo de apreender documentos que comprovem a ligação entre os investigados e o papel desempenhado por cada um de seus membros, assim como valores e bens adquiridos com os recursos públicos desviados. Os ex-funcionários devem responder por crimes de constituição e integração de organização criminosa, peculato, e de inserção de dados falsos em sistema de informações. Se somadas, as penas podem chegar a mais de 30 anos de prisão. O G1 tentou entrar em contato com a Prefeitura de Caatiba, mas até as 9h30, não conseguiu resposta. Ouça no player a seguir a entrevista coletiva que contou com a participação da equipe do BLOG DO ANDERSON.


Operação Hollerith: Polícia Federal cumpre buscas e apreensões em Planalto, Poções, Caatiba e Ibicuí

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Delegacia da Polícia Federal em Vitória da Conquista deflagrou na manhã desta quinta-feira (22), a Operação Hollerith, para cumprimento de mandados expedido pela 1ª Vara Federal de Vitória da Conquista em quatro cidades do Centro Sul Baiano: Caatiba, Poções, Planalto e Ibicuí. Confira os detalhes.


Operação Belvedere: prefeito de Mirante e quatro servidores do IBGE são condenados por fraude em censo

O prefeito do município de Mirante, Centro-sul da Bahia, e quatro servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram condenados pela Justiça Federal por improbidade administrativa devido a uma fraude no censo demográfico do ano de 2000 na cidade. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF) de Vitória da Conquista, que encaminhou a denúncia à Justiça, Hélio Ramos Silva, atual prefeito do município pelo PMDB, era secretário municipal de Administração e Finanças na época da fraude. Leia na íntegra a reportagem do Correio e acima o vídeo da TV Bahia.


Operação Belvedere: prefeito de Mirante tem função suspensa em intervenção da Polícia Federal

Fotos: WhatsApp | BLOG DO ANDERSON
Fotos: WhatsApp | BLOG DO ANDERSON

O prefeito de Mirante, no Sudoeste Baiano, Hélio Ramos Silva, teve a função pública suspensa e está proibido de entrar nas dependências da prefeitura durante operação da Polícia Federal que combate o esquema de fraudes em licitação, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no município, na manhã desta terça-feira (20). De acordo com a PF, os crimes eram praticados em favor do prefeito. A “Operação Belvedere” é conduzida pela Delegacia de Polícia Federal em Vitória da Conquista, em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal e constatou que as empresas envolvidas no esquema de licitação teriam recebido mais de R$ 4 milhões do município de Mirante. Além da suspensão da função do prefeito, até as 10h desta terça, a operação cumpriu oito mandados de busca e apreensão, onze mandados de condução coercitiva, outros cinco mandados de suspensão do exercício da função pública e a proibição de entrar nas dependências da prefeitura, entre eles o da primeira dama e outros servidores públicos ligados ao esquema nas cidades de Mirante, Livramento de Nossa Senhora, Bom Jesus da Serra, Poções, Planalto e Feira de Santana. De acordo com a PF, também foi realizado o bloqueio e sequestro de bens e valores de R$ 1.095.000. Uma coletiva de imprensa foi realizada na manhã desta terça-feira, na sede da Delegacia de Polícia Federal, em Vitória da Conquista. O G1 tentou contato com a Prefeitura de Mirante para comentar as acusações, mas até por volta das 11 horas, nenhum representante foi localizado. Leia na íntegra a reportagem do G1 e também da TV Sudoeste aqui no BLOG DO ANDERSON.


Brasil: Polícia Federal prende no Rio homem suspeito de fraudar o INSS em R$1,5 milhão

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um homem de 46 anos foi preso pela Polícia Federal (PF) em Araruama, município da Região dos Lagos, acusado de ser um dos responsáveis pelo desvio de cerca de R$ 1,5 milhão de recursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com a PF, as fraudes eram praticadas em benefícios de pensão por morte. Divulgada hoje (28), a prisão ocorreu no sábado (26), em cumprimento ao mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Federal de Macaé. Leia mais.


Rádio Pirata: Polícia Federal e ANATEL fecham quatro rádios clandestinas em Vitória da Conquista

Fotos: Divulgação | PF
Fotos: Divulgação | PF

Quatro rádios clandestinas foram desativadas em Vitória da Conquista. A operação conjunta entre a Polícia Federal e a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) aconteceu nesta quinta-feira (10) em diversos.

IMG_3467

De acordo com o delegado Marcelo Andrade Siqueira, chefe da Delegacia da Polícia Federal em Vitória da Conquista, “todos os equipamentos foram devidamente apreendidos e os responsáveis estarão sujeitos às penas do art. 183 da Lei 9.472/97, com sanções que chegam a quatro anos de detenção”.

IMG_3475

O objetivo da operação é combater atividades clandestinas de telecomunicação, desenvolvida sem concessão, permissão ou autorização de serviço, de uso de radiofrequência ou de exploração de satélite no Sudoeste Baiano.