Gildásio Silveira destaca cultivo do umbu gigante

Foto: Ascom/Câmara

Gildásio Silveira entregou presidente Jacaré, amostras do umbu gigante 

Em seu discurso na sessão desta sexta-feira (18), o vereador Gildásio Silveira (PT), Líder do Prefeito na Câmara, entregou aos vereadores o resultado de pesquisa realizada na região da Pedra Mole, sobre o cultivo de umbu gigante. Segundo o parlamentar, a pesquisa foi feita pela Secretaria Municipal de Agricultura, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). De acordo Silveira, Vitória da Conquista não depende de outro município no que diz respeito a venda de mudas de umbu gigante. “Vitória da Conquista já tem 16 fazendas catalogadas que estão produzindo umbu gigante”, disse destacando a importância da cultura do umbu na região e o empenho do prefeito Guilherme Menezes no incentivo em fomentar o cultivo da fruta.


Presidente da Fundação Banco do Brasil visita projeto do umbu gigante em Vitória da Conquista

O presidente da Fundação Banco do Brasil, Jaques Pena, visitou o projeto Umbu Gigante, desenvolvido em Vitória da Conquista. O projeto visa produzir mudas de variedades de umbu gigante, fruto típico da caatinga, para distribuir a pequenos produtores para que a cultura se desenvolva. Do umbu, além da polpa do fruto, pode se utilizar as folhas para preparar sucos e a batata para usar como picles ou consumir em forma de palmito. O umbu tem o nome de gigante porque enquanto o comum pesa em torno de 20 gramas o umbu gigante pode chegar a 140 gramas.

O prefeito Guilherme Menezes destacou a parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a distribuição de 150 mudas para o pequeno agricultor que tem a possibilidade de produzir para a própria merenda escolar da prefeitura. “Conquista é o primeiro município brasileiro que começou a preservar de forma científica essa planta tão importante para a economia do nordeste brasileiro”, informou.

Para o presidente da Câmara Municipal, vereador Gildásio Silveira (PT), os benefícios que a pesquisa para beneficiamento do umbu pode trazer aos produtores do fruto na região e a parceria com a Embrapa. “Essa pesquisa de Vitória da Conquista vai servir também como arranjo produtivo do umbu. As orientações para o plantio e as técnicas utilizadas podem possibilitar uma usina para o processamento do umbu”, informou.