Carlos González: Jovens esperançosos jogam a “Copinha”

Foto: BLOG DO ANDERSON

Carlos Albán González | Jornalista | gonzalezcarlos@oi.com.br

O verde no uniforme traduz a esperança de 20 jovens, que enfrentaram 1.800 quilômetros de estrada, comemoraram a virada do ano dentro de um ônibus, levando na mochila o sonho de um belo futuro no futebol. A equipe Sub-20 do Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista atravessou os estados de Minas Gerais e São Paulo para chegar à cidade paulista de Assis, onde vai disputar, a partir desta quinta-feira (dia 3), a 50ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, a “Copinha”. Cinco membros da Comissão Técnica, sob o comando do treinador Guilhermino Lima, acompanham a delegação. >>>>>

Convidado pela terceira vez pela Secretaria de Esportes de São Paulo e pela Federação Paulista de Futebol, o “Bodinho”, como é carinhosamente chamado por sua torcida, é um dos 128 clubes dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, ao lado dos seus co-irmãos Bahia, Vitória, Jacobina e Atlântico, divididos em 32 chaves.

O Vitória da Conquista faz parte do grupo 4, ao lado do anfitrião Vocem, do Sport do Recife e do alagoano Porto Calvense, de Porto Calvo. Os dois primeiros classificados passarão para a segunda fase do torneio, que se encerrará  no próximo dia 25, data do 464º aniversário da cidade de São Paulo. Os canais ESPN e Rede Vida farão a transmissões de TV ao vivo,

A partida de estreia do alviverde conquistense está marcada para começar às 13h40m, no Estádio Antônio Viana Silva (Tonicão), justamente contra os donos da casa. Os jogos seguintes serão  no dia 5, às 16 horas, contra o Sport, e no dia 9, às 16 horas, diante do Porto Calvense. Se passar para a segunda fase enfrentará o Cruzeiro, o Babaçu (Maranhão) ou os paulistas Linense ou Marília.

Acho que vale a pena revelar alguns fatos curiosos da equipe mais popular da progressista Assis, chamada de Cidade Fraternal, com 434 km² e uma população de 103.666 habitantes. Com o pomposo título de Vila Operária Clube Esporte Mariano, o Vocem foi fundado em 21 de julho de 1954 pelo padre Aloísio Bellini, com a finalidade de mostrar aos jovens, através do esporte, os caminhos da religião católica.

A associação do “Esquadrão da Fé” com o catolicismo está expressa nas cores do uniforme: o bordô e o branco significam o vinho e o pão, servidos por Jesus Cristo aos seus apóstolos na Última Ceia; no distintivo estão inscritas as frases em latim “Audite vocem Domini” e “Non ducor, duco”, que traduzem, respectivamente, “Ouviste a voz do Senhor” e “Não sou conduzido, conduzo”. Naquela época não era necessário ser bom de bola para ganhar uma vaga no time. O jovem tinha obrigação de assistir à missa aos domingos. Antes dos jogos, o padre Bellini participava da preleção no vestiário e rezava com os atletas.

O profissionalismo

O Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista terá uma breve vida útil este ano. A presença do seu time de profissionais nos gramados deve se limitar ao período de janeiro a abril, caso consiga uma vaga entre os quatro semifinalistas do Campeonato Baiano. Se isso não ocorrer, dará adeus mais cedo às atividades do futebol profissional, precisamente no dia 17 de março, atuando fora de casa – a despedida de sua torcida, no Estádio Lomanto Júnior, se daria sete dias antes.

A programação 2019 do Vitória da Conquista é bem diferente da que foi cumprida no ano passado, quando o seu time, além do Baianão, disputou a Copa do Brasil, sendo eliminado na estreia para o modesto Boa Esporte, da cidade mineira de Varginha. Em seguida disputou a série “D” do Campeonato Brasileiro, entre os dias 22 de abril e 27 de maio. Os algozes de sua desclassificação foram o Treze de Campina Grande (PB) e o Itabaiana de Sergipe.

A péssima campanha no campeonato estadual de 2018 quase levou o Conquista ao rebaixamento para a 2ª Divisão. Somou apenas seis pontos em 18 jogos, amargando um penúltimo lugar. Essa má jornada está se refletindo agora: período curto de trabalho para os atletas e oito meses sem futebol para os torcedores conquistenses.

Reabilitar-se dos últimos insucessos, voltando a disputar em 2020 torneios nacionais, é um dos objetivos da direção do E. C. Primeiro Passo Vitória da Conquista. A largada para o Campeonato Baiano se deu no último dia 18. Reunido com sua diretoria, comissão técnica e os jogadores, o presidente Ederlane Amorim  apresentou o novo treinador. Com 54 anos e passagem por clubes do Centro-Oeste e da Paraíba, Everton Goiano volta pela terceira vez ao clube que, sob seu comando ganhou a Copa Governador do Estado de 2014, assegurando uma vaga no Brasileiro da série “D”.

Dirigindo-se aos atletas, Ederlane disse que “aqui fazemos de tudo para que vocês se preocupem apenas em jogar futebol”. Lembrou que nesses 12 anos de profissionalismo o Vitória da Conquista conheceu o céu e o inferno.

Numa recente visita feita ao prefeito Herzem Gusmão, a diretoria do Conquista agradeceu o apoio recebido no ano passado e a continuidade do patrocínio. O prefeito pediu um prazo até o dia 10 para definir de que forma se dará essa ajuda. Na oportunidade, os dirigentes pediram informações sobre o andamento dos trabalhos de reforma do gramado do Lomantão, considerado pela Federação Bahiana de Futebol (FBF) como impraticável para o futebol.

Uma visita a Luciano Hang, dono da Havan, tem se tornado previsível entre associados do clube baiano. O empresário catarinense tem investido em clubes de vôlei e de futebol – o Atlético Paranaense recebeu R$ 3 milhões para divulgar na sua camisa, por uma temporada, o nome da empresa, que conta com 120 lojas (Vitória da Conquista e Barreiras, na Bahia) e 16 mil funcionários. Hang pretende aplicar este ano R$ 500 milhões na abertura de 20 lojas, oferecendo empregos para 5 mil pessoas.

O Vitória da Conquista fará pelo Baianão cinco jogos em casa e quatro fora. Sua estreia será contra o Vitória, dia 24 deste mês, no Barradão. Receberá no Lomantão o Bahia de Feira de Santana (27 de janeiro), o Atlético de Alagoinhas (3 de fevereiro), o Jequié (10 de fevereiro), o Bahia (17 de fevereiro) e o Juazeirense (10 de março), Sairá para enfrentar, além do rubro-negro de Salvador, a Jacuipense (6 de fevereiro), o Fluminense de Feira (27 de fevereiro) e o Jacobina (17 de março). As partidas nos domingos começarão às16 horas e nas quartas e quintas-feiras às 20h30m.

O regulamento do campeonato prevê que o campeão baiano terá vaga garantida na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste de 2020. O “Nordestão” admitirá mais dois times baianos, melhores colocados no ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgado na semana passada: o Bahia é o 15º, Vitória (17º), Juazeirense (67º), Fluminense de Feira (82º) e Vitória da Conquista (100º). A entidade reserva três vagas para os baianos na série “D” do Nacional.


Os comentários estão fechados.