Jeremias Macário | é a extrema invadindo o brasil

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

Não sou nenhum profeta, cientista político, sociólogo, historiador ou coisa assim, mas há anos, por mais de dez, venho dizendo que a extrema direita ia invadir o Brasil, principalmente quando começou a crescer a participação dos conservadores evangélicos em pleitos políticos.  Não somente isso, mas o cenário assim se apresentava quando o PT começou a se desviar de seus princípios e se aliar à grande elite burguesa. Outro fator foi o crescimento contínuo das bancadas conservadoras no Congresso Nacional, sem contar que o nosso povo traz em sua história cultural um DNA do atraso. Sobre o resultado das eleições, o professor de história e cientista político, Chico Carlos, fez uma previsão sombria do que vai acontecer a curto prazo no Brasil. Disse ele que em todo seu tempo de ofício nunca esperava um avanço tão acelerado da barbárie. Confira a opinião de Jeremias Macário.

Cláudio Carvalho | tradição de derrotas do Carlismo na Bahia

Foto: BLOG DO ANDERSON

Claudio Oliveira de Carvalho | advogado e professor da UESB

Quem acompanha as eleições jamais esquecerá da derrota do Carlismo na Bahia em 2006. ACM o avô perdeu ainda vivo. Segundo uma pesquisa IBOPE divulgada na véspera da eleição de 2006, o governador Paulo Souto seria reeleito em 1º turno. Souto era do grupo de ACM, que dominava o estado há 40 anos. Jaques Wagner (PT) virou líder na boca-de-urna e foi eleito em 1º turno. Confira a opinião de Claudio Oliveira de Carvalho.

Jeremias Macário | a intervenção militar e a ameaça à democracia: dois cabos eleitorais

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

O ontem não é o mesmo do hoje e nem o amanhã, mas a coerência e a ética devem ser. Estou falando das movimentações da política brasileira através dos longos anos, cujas mudanças de posições registradas pela história nos deixam confusos e estarrecidos com os conluios, acordos e apoios que antes seriam imagináveis. Essas alianças poderiam ser até anormais em tempos remotos quando as pessoas tinham mais caráter e pudor. Hoje perderam a vergonha e, com a cara mais limpa, dizem simplesmente que tudo faz parte da política. A questão não está em você rever seus conceitos, o que é natural e aceitável, contanto que isso seja feito longe dos oportunismos e desvios de conduta. Confira a opinão de Jeremias Macário.

Jeremias Macário | uma Constituição violentada

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

A Rede Globo vem fazendo todos os dias no Jornal Nacional uma série de matérias sobre a nossa Constituição de 1988, exatamente há 34 anos, mas, para nossa frustração, ela é violentada todos os dias, principalmente no tocante a saúde, a educação e nas questões sociais, sem falar que a Magna Carta foi remendada em vários de seus artigos.  Pouco é dito sobre o outro lado manchado e sujo da moeda. A outra versão indigesta precisa ser mais explorada. Ocorre que os ditos guardiões da nossa Constituição têm falhado quando se trata do lado mais fraco. Eles fazem de conta que são legítimos defensores e nos iludem com belas imagens, encenações e coreografias. Confira a leitura do artigo de Jeremias Macário.

Tairone Porto | existem valores que são inegociáveis!

Foto: BLOG DO ANDERSON

Tairone Ferraz Porto | Advogado | @taironefporto

Desde a redemocratização do país, esse governo, por seu presidente, foi o único a exaltar Brilhante Ustra:  “pelo pavor de Dilma Rousseff, voto sim”. Essas foram algumas das palavras do presidente, na casa da democracia, e em cadeia nacional, na votação do impeachment, para gozo de uns e assombro de um mundo inteiro.  Antes da votação, perguntado se a então Presidenta sairia do governo, não pestanejou: “enfartada ou com câncer, tem de sair”.  Dilma foi torturada por Ustra, torturador, que além do pau-de-arara e choques elétricos, inseria madeira nos ânus e ratos vivos nas vaginas das suas torturadas. Então, como poderemos explicar para as memórias daqueles que habitaram corpos assassinados pela ditadura militar, que nos é possível apoiar e até mesmo idolatrar como a um mito, um defensor da tortura e da morte? Confira o artiro na íntegra.

Jeremias Macário | eu nasci há 200 anos atrás

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

Eu vi quando o príncipe imperador D. Pedro I decretou o “Dia do Fico”, em janeiro de 1822, desobedecendo a ordem do seu pai D. João VI de retornar para Lisboa por causa de suas molequeiras e gastos demasiados.  Ele tomou gosto pela coisa e foi ficando na vida boa do Rio de Janeiro, fazendo suas “artes” e dando corno na princesa, a torto e a direito.  Parafraseando o cancioneiro, poeta e visionário Raul Seixas, que tudo viu e tudo falou, eu nasci há 200 anos atrás e me chamo Brasilino da Silva Santa Cruz. Estava lá naquele mundaréu de escravos africanos, de muita gente analfabeta bem longe dos senhores barões quando o imperador soltou aquele grito de “Independência ou Morte”, no riacho Ipiranga, no dia sete de setembro de 1822. Naquele ano eram quase cinco milhões de habitantes. Confira a crônica de Jeremias Macário.

Últimas Notícias | soltura de um dos três envolvidos no “Caso Sashira” e a “cassação de vereador” em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

O BLOG DO ANDERSON ressalta nesta terça-feira (30) as Últimas Notícias do Brasil Notícias [Rádio Brasil], ancorado por Daniel Silva, com dois assuntos que dominaram o rol de informações das últimas 24 horas em Vitória da Conquista. A primeira é sobre a trágica morte da estudante de Engenharia Civil Sashira Camilly Cunha Silva, de 19 anos. Um dos três acusados deixou o Conjunto Penal de Vitória da Conquista. A outra é um tema político envolvendo o vereador Orlando de Oliveira Santos Filho, do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro, segundo vice-presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, que teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). Ele deve permanecer no cago e recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Márcio Higino | análise sobre o Momento Eleitoral

Foto: BLOG DO ANDERSON

Márcio Higino Melo | Administrador e Analista Político

Segundo o Glossário Eleitoral Brasileiro, pesquisa eleitoral é a indagação feita ao eleitor, em determinado momento, sobre a sua opção a respeito dos candidatos que concorrem em uma eleição. Esse é um importante conceito, que sinaliza a preferência da opinião pública nos meses que antecedem uma eleição. Entidades e empresas que realizam pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou a candidatos são obrigadas a registrar cada uma delas na Justiça Eleitoral, até 5 dias antes da divulgação, conforme estabelecido no artigo 33 da Lei das Eleições (Lei 9.504/97). Necessário esclarecer que as escolhas metodológicas adotadas por cada instituto de pesquisa tem reflexos diretos na prévia eleitoral divulgada. Confira a opinião de Márcio Higino.

Edvaldo Paulo de Araújo | Falta sempre um pedaço

Foto: BLOG DO ANDERSON

Edvaldo Paulo de Araújo

Quem de nós, nos momentos belos, não tem a sensação de que falta algo ou alguém? Às vezes, em lugares lindos, momentos iluminados, sempre vem a sensação de que falta algo, pensamos sempre nisso. Às vezes, estamos em um lugar e, encantados, pensamos. Às vezes, colocamos que gostaríamos muito de que determinada pessoa ali estivesse, que preencheria mais o momento. Não é insatisfação, não é falta de agradecimento de ali estar;  é que gostaríamos de que os que mais amamos, ou aqueles que se identificam com aquele momento estivessem ali conosco. Tem pessoas nas nossas vidas que, por muitas vezes, nos incluíram em lugares, em momentos, muitos lugares elas aparecem em nossos pensamentos;  geralmente, por não estarem,  gostaríamos imensamente de que lá elas estivessem e, quando elas estão, aparecem outras pessoas e situações. A velha história, dizemos: “pra ficar perfeito falta…”. Leia a crônica de Edvaldo Paulo de Araújo.

Jeremias Macário | começou a corrida do ouro ou a temporada do caçador e da caça eleitoral

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

“Falar é uma necessidade, escutar é uma arte”, Van Wolfgang Goethe

Eles já vinham fazendo seus aquecimentos e investidas fora da época, burlando as anacrônicas leis eleitorais, cujo Tribunal faz de conta que segue à risca, mas agora começou para valer a corrida do ouro, ou melhor do poder, que vale mais que o metal.  Os concorrentes e as bandeiras nas ruas são praticamente os mesmos. Pouca coisa muda.  É o tempo do caçador atrás da caça, que sempre é uma presa fácil, sem falar que nunca escasseia. Tem umas mais difíceis de entrar na arapuca ou serem abatidas, mas a maioria é só moleza. Sentem o cheiro da ração e comem na mão do caçador. O papo, ou a prosa ruim e chata, não modifica. Os chavões de tudo pelo povo, pela igualdade e justiça social se repetem. Confira a manifestação de Jeremias Macário.

Perigo na BA-263 | ativista faz alerta sobre o risco de acidentes com animais soltos no trecho de Itambé

O ativista social Wilson Alves de Oliveira tem utilizado a sua conta do Facebook para lançar demandas que surgem em diversos bairros de Itambé, município do Centro Sul Baiano que fica a 50 quilômetros de Vitória da Conquista. Neste sábado (20) Wilson Alves gravou um vídeo às margens da BA-263 fazendo um alerta aos animais soltos na pista. Muitos são os acidentes registrados em toda a região. O comunicador comentou uma ocorrência no trecho entre Itambé e Ribeirão do Largo via BA-634.

Dirlêi Andrade Bonfim | a arte, os artistas e suas obras

Foto: BLOG DO ANDERSON

Dirlêi Andrade Bonfim 

Quero iniciar esse ensaio com uma questão: O que é a Arte…? Seria possível a sociedade humana sem as Artes em todas as áreas e dimensão…? Ou ainda, o que seria da sociedade humana sem as Artes…? E o Artista…? Artífice, o Artesão, quem é esse Ser…? O que é o Artista…? Esse Ser, inquieto, curioso, a frente do seu tempo, muitas vezes, solitário na sua compreensão da vida, das relações, da educação, ciência e concepções de mundo. Confira o ensaio de Dirlêi Andrade Bonfim.

Registro Histórico | André Cairo presenteia a prefeita Sheila Lemos com uma histórica Caneca de Jô Soares

Foto: BLOG DO ANDERSON

O ativista André Paulo Barros Cairo, presidente do Movimento Contra a Morte Prematura, teve a oportunidade de participar do Programa do Jô Soares, na TV Globo. Após uma década os momentos ainda são lembrados. Ao meio dia desta sexta-feira (19) André Cairo fez questão de levar uma replica da famosa Caneca do Jô à prefeita Ana Sheila Lemos Andrade. “É uma mente muito diferente. Eu tenho o prazer de ser amigo de André Cairo já há alguns anos. É um artista maravilhoso, é um cara que pensa lá na frente, é um autodidata, tudo que André procura estudar ele aprende. Então é uma pessoa que pensa Conquista lá na frente, tem uma luta linda e maravilhosa, 34 anos aí de luta, trabalho ininterrupto, não tirou férias nesses 34 anos, então tem muito a contribuir para Vitória da Conquista. E agradecer a linda lembrança aqui a Caneca do Jô”, declarou Sheila em entrevista ao BLOG DO ANDERSON. “Me sinto lisonjeado e muito agradecido com esse reconhecimento vindo da ilustríssima prefeita Sheila Lemos”, agradeceu Cairo.

Jeremias Macário | uma independência que não nos livrou da escravidão e da pobreza no Brasil

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

“O novo país independente nascia empanturrado de escravidão. E assim permanecia até quase o final do século XIX. Homens e mulheres escravizados perfaziam mais de um terço de toda população, estimada em quase 4,7 milhões de habitantes. Outro terço era composto por negros forro e mestiços de origem africana, uma população pobre, carente de tudo, dominada pela minoria branca e que sequer seria contada entre os cidadãos, ou seja, brasileiros aptos a votar, serem votados e decidir o futuro do novo país. Os indígenas, a esta altura já dizimados por guerras, doenças e invasão de seus territórios, sequer apareciam nas estatísticas”.  Este texto narrado pelo jornalista e escritor Laurentino Gomes, no terceiro volume de “Escravidão” registra o cenário da época da independência, em setembro de 1822. As descrições se encaixam na atual realidade de 200 anos atrás. Ele ainda fala do Calabouço, uma empresa do Estado, onde os escravos eram para lá levados e açoitados. Naquela época, os negros eram presos pelos motivos mais banais como andar na rua “fora de horas”, comportar-se como suspeito, demonstrar “atitude estranha” ou simplesmente estar parado numa esquin. Confira o artigo de Jeremias Macário.

Manifestações no Jornal 107 | Dudé expõe caos na Saúde, Iluminação e Transporte Público em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

Milhares de pessoas tem enfrentado o medo com a escuridão da Avenida Bartolomeu, dilema que se repete em todos os cantos de Vitória da Conquista. No Jornal 107 [Rádio Brasil] que o BLOG DO ANDERSON destaque neste sábado (13), o repórter João Oliveira Melo trouxe diversas manifestações de munícipes indignados com falta de ações nas áreas da Saúde, Iluminação e Transporte Público. Um dos manifestantes lança a dúvida sobre o destino do dinheiro arrecadado pela Taxa de Iluminação Pública. Ancorado por Luís Carlos Batista de Oliveira, o Dudé, presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, pode ser que os problemas podem ser amenizados pelo Governo para Pessoas comandado pela prefeita Ana Sheila Lemos Andrade.

 

Carlos Albán González | Conselho Municipal impulsiona a Cultura em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

Carlos Albán González 

Um ano de trabalho foi o suficiente para que o conquistense observasse que o esforço de um pequeno grupo de voluntários, eleitos em agosto passado para compor o Conselho Municipal de Cultura, deu um impulso num dos ramos mais importantes da política social de qualquer administração pública. A pandemia e o empenho de um governo inteiramente voltado para a reeleição – Cultura, deve ter pensado o gestor, não dá voto – contribuíram para o estado de abandono dos artistas da região.    Na gestão passada, de influência bolsonarista, as atividades culturais em Vitória da Conquista ficaram praticamente limitadas às apresentações da Neojiba, um núcleo de formação de orquestras infantis e juvenis vinculado à Secretaria de Justiça do Estado. Leia a Opinião de Carlos Albán González.

Notícias do Cotidiano com João Melo | mulher está desaparecida há dois meses em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

As Notícias do Cotidiano desta segunda-feira (8) vêm do Jornal 107 [Rádio Brasil]. Tem queixas sobre a escuridão que domina todos os cantos de Vitória da Conquista, como o caso da Avenida João Pessoa. Um fato que afeta uma família é o desaparecimento de uma mulher que saiu de casa há dois meses ainda não retornou. O BLOG DO ANDERSON gravou e compartilha a irreverência do repórter João de Oliveira Melo que detalha tudo o que acontece na Joia do Sertão Baiano com muita clareza há quase meio século.

Jeremias Macário | o atraso e o moralismo num país cristão de heranças conservadoras

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

Na verdade, alimentamos diariamente nossos espíritos de mentiras, até nas juras de amor no altar, como bem disse o nosso cancioneiro do rock Raul Seixas, e nas histórias dos vencedores contra os vencidos, dos brancos com relação aos índios, enganados com presentes fajutos. Mentimos nas trapaças e ainda queremos impor nossa moral. Tentamos enrolar o meio ambiente, mas este nos dá o troco. Pouco evoluímos, se mentimos para nós mesmos.   Todo atraso e moralismo de uma sociedade cristã-judaica foi exportado de Portugal para o Brasil quando aqui aportou Cabral com suas naus. A primeira chaga se deu com a escravidão a partir do século XVI, um sistema que durou cerca de 350 anos, o último a ser “abolido” no hemisfério ocidental, mas que ainda persiste de forma estrutural e institucional por uma elite egoísta que se acha raça superior e recusa mudar seus conceitos medievais de propriedade. Confira a opinião do jornalista Jeremias Macário de Oliveira.

Jeremias Macário | queria só entender essa loucura de consignado para quem tem Auxílio Brasil

Foto: BLOG DO ANDERSON

Jeremias Macário de Oliveira | jornalista e escritor

Existem coisas no Brasil que só acontecem mesmo no Brasil, e não em nenhum outro lugar do planeta. Essa do capitão-presidente, com anuência desse Congresso Nacional nojento aumentar o auxílio de 400 reais para 600 em período eleitoral, com mais o absurdo do executivo autorizar empréstimo consignado para quem recebe essa grana eleitoreira, é mais uma de estarrecer e deixar qualquer ser pensante com a cabeça baratinada. Leia a opinião do jornalista Jeremias Macário.

Rádio Brasil | Dudé não poupa críticas e puxa orelhas de secretários cobrando soluções em Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

As queixas contra a Administração Municipal de Vitória da Conquista dispararam nos últimos trinta dias. Tem reclamações de todos os tipos, mas muitos secretários não correspondem a proposta do Governo para Pessoas liderado pela prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, no União Brasil. De volta à Rádio Brasil após uma passagem por quinze dias como prefeito em exercício durante férias da prefeita Ana Sheila, o vereador Luís Carlos Batista de Oliveira, o Dudé, do Movimento Democrático Brasileiro, resolveu mudar o tom com divulgação de manifestações de ouvintes do Jornal 107. Na sonora editada pelo BLOG DO ANDERSON, Dudé puxa as orelhas do secretário interino de Mobilidade Urbana e do Coordenador de Transporte Público. Tem também queixas contra a Secretaria Municipal de Saúde. Sem Unidade de Saúde, na Morada Nova médicos estão atendendo pacientes dentro de uma casa.