Responsabilidade Social | Tia Sônia constrói a Quadra Esportiva da Escola Municipal Zica Pedral

Fotos: SECOM | PMVC

A Escola Municipal Zica Pedral, localizada no Loteamento Bruno Bacelar, Zona Norte de Vitória da Conquista, ganhou uma Quadra de Esportes construída pela Alimentos Tia Sônia. O equipamento foi entregue na segunda-feira (13), com as presenças de dirigentes da empresa e do secretário municipal de Educação, Edgard Larry Andrade Soares. “Começamos a trabalhar a parte de leitura e educação. Percebemos que tem outras coisas ao redor que podem ajudar e, nesse caso, é o esporte. Então, entramos com uma quadra esportiva, mas com foco voltado para a educação”, afirmou Marcos Fenício Lopes Dis, que sugeriu que outros empresários também apadrinhem Escolas Municipais, colaborando, assim, para uma educação pública de qualidade. “Agradecemos à empresa Tia Sônia, a diretoria da escola e toda equipe. O espaço da escola é para toda comunidade”, disse o secretário, ressaltando que é papel de professores, alunos e comunidade zelar e preservar o espaço.

Para a diretora Elizabete Almeida Moreira, o sentimento é de gratidão a todos os envolvidos na construção e à comunidade escolar. “Nossas crianças merecem tudo de bom”. Representando os pais, Joelma Fagundes Matos, mãe do aluno Enzo Fagundes Matos Silva, também agradeceu e parabenizou o trabalho desenvolvido pela Escola. Assim como ocorreu no ano passado, a Escola Municipal Zica Pedral está desenvolvendo um projeto de leitura entre os alunos. Cerca de 230 deles estão matriculados e, de fevereiro deste ano até agora, já foram lidos 2.640 livros, incluindo a turma da educação infantil. “Eles levam o livro para casa ou os pais leem para eles, ou fazem a leitura por meio das gravuras, ilustrações”, disse Elizabete. O projeto vai até o final do ano letivo, com a apresentação de um sarau. O diferencial é que este ano haverá um período de autógrafos com os alunos, pois será lançado um livro com os trabalhos apresentados.

Museu Regional de Vitória da Conquista | Casa Henriqueta Prates está na 20ª Semana Nacional de Museus

Foto: BLOG DO ANDERSON

Acontece até a sexta-feira (20) a 20ª Semana Nacional de Museus. Um dos participantes será o Museu Regional de Vitória da Conquista, que fica na Casa Henriqueta Prates, com a Exposição O Museu Regional e suas Coleções. O evento é promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), em todo o Brasil. Dentre os itens expostos, estarão: coleções de lápis, chaveiros, cartões telefônicos, caixas de fósforos, além de coleções especiais de livros. Segundo a coordenação do evento, são conjuntos que remontam à história de Vitória da Conquista, da Bahia e do Brasil, pois contém peças que fizeram parte da divulgação da campanha política de Jânio Quadros à Presidência da República, em 1960, e que foram brindes de muitas casas comerciais da cidade, que já não existem. O Museu Regional de Vitória da Conquista funciona para visitação de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas, na Praça Tancredo Neves, 109, no Centro. As visitas guiadas em grupo precisam de agendamento prévio de cinco dias, que pode ser feito pelo telefone 3422-2559 ou através do e-mail museuregional@uesb.edu.br.

Dia Internacional de Combate à LGBTfobia | Site Avoador faz cobertura especial em Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Sob a coordenação da professora Carmen Carvalho o Site Avoador está em plenas atividades no Jornalismo Conquistense. Na manhã desta terça-feira (17) dois estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) participaram da solenidade do Dia Internacional de Combate à LGBTfobia.

O evento realizado pela Coordenação de Políticas LGBT do Município de Vitória da Conquista, aconteceu no Planetário Everardo Público de Castro.  Os repórteres Vitor Carlo e Victoria Meira Amaral cobriram o evento, inclusive em entrevista com a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, que já estão no Instagram do Site Avoador.

Polo Cafeeiro | UESB busca Indicação Geográfica dos cafés do Planalto de Vitória da Conquista e da Chapada Diamantina

Fotos: Reprodução | UESB

Mariana Lacerda | UESB

Pausa para o cafezinho. A bebida que disputa a popularidade entre os brasileiros tem origem africana e, como estimulante, bate ponto em escritórios, oficinas, clínicas e nos mais diversos ambientes espalhados pelo país. Já para os envolvidos na plantação e colheita do café, o cenário é de um mercado cada vez mais competitivo, em que a qualidade dos grãos faz toda a diferença. Você sabia que características geográficas determinam a qualidade do café? Por isso, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), órgão do Governo Federal que faz o registro de marcas e patentes, também é o responsável por atribuir uma espécie de selo denominado “Indicação Geográfica” (IG), para produtos ou serviços que são referenciados por sua origem ou procedência. A certificação garante reconhecimento, e, consequentemente, maior valor e alcance no mercado, impactando diretamente na base da produção.

É com esse objetivo que a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, por meio de pesquisadores e professores das áreas de Agronomia, Ciências Biológicas e Geografia, tem atuado junto a produtores de café da região. A proposição da Indicação Geográfica para os cafés do Planalto da Conquista e da Chapada Diamantina conta com as análises e mobilização desses estudiosos e pode mudar a realidade da produção e comercialização nessas localidades. Indicação Geográfica dos Cafés do Planalto de Vitória da Conquista: Em 2012, a Universidade esteve à frente do 1º Seminário de Indicação Geográfica para os cafés do Planalto de Vitória da Conquista, com o apoio de associações e cooperativas ligadas ao café e aos pequenos produtores. O evento foi uma primeira oportunidade de esclarecer esses trabalhadores sobre a Indicação Geográfica. Confira a reportagem reproduzida do site da UESB nesta quinta-feira (14), Dia Mundial do Café.

Expressão Cultural Afro-Brasileira | Rodas de Capoeira terão espaços em Praças Públicas de Vitória da Conquista

Foto: BLOG DO ANDERSON

Titular da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Eugênio Avelino Lopes Souza, o Xangai, está com um trabalho intenso ao Município de Vitória da Conquista sem distinção. Na manhã deste domingo (21), durante a inauguração do Campo Paulo Gordo, no bairro Jurema, Xangai lançou uma proposta engavetada há muito tempo e parece que a prefeita Ana Sheila Lemos Andrade, do Democratas, que provavelmente deve ter recebido essa demanda, poderá colocar em prática. “Está acontecendo sempre na Secretaria solicitação do pessoal da Capoeira para que nas Praças que estão sendo fartamente oferecida aos moradores, eles pedem que se construa um espaço para Roda de Capoeira, espécie de um quiosque para que eles também possam praticar.

Existem muitas pessoas que praticam esse esporte, que é um esporte muito interessante criado no Brasil e essencialmente na Bahia e que vem num crescente aqui na nossa comunidade, na nossa cidade. É uma solicitação que aproveito para pedir pra nossa prefeita, nosso representante da Câmara de Vereadores para poder ver até que ponto pode ser atendida essa solicitação”, discursou Xangai. “Nosso Xangai é mesmo um arteiro com olhares para toda a Cultura e por isso conversamos ontem mesmo com a prefeita e na Parça Agapito Couto terá esse espaço para celebrar a nossa Capoeira e em breve vamos levar para outros bairros”, confirmou o vereador Luís Carlos Batista de Oliveira, o Dudé, do Movimento Democrático Brasileiro, presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista.

Destaque Cultural | Conquistense residente em Salvador, Larissa Caldeira lança o single Barcoeu

Fotos: Instagram | Larissa Caldeira

Yasmin Oliveira | A TARDE

A baianidade corre pelas linhas de Barcoeu, o novo single da cantora e compositora Larissa Caldeira. Recheada de elementos rítmicos afro-baianos e uma letra poética envolvendo amores e desilusões de um amor LGBTQIA+ ambientado na Capital Baiana. A cantora conta sobre o surgimento da música: “Barcoeu é uma introspecção poética, ela nasceu muito livremente e quase instantaneamente. Estava tocando violão e aí me surgiu a primeira melodia, aquela melodia do refrão e comecei a compor todo o resto a partir desse tema inicial”. Vinda do interior, suas maiores influencias – seresta, rock dos anos8 0 e MPB – se misturaram com o samba-reggae, aguerê e o ijexá. Além dessas referências, a canção surgiu da própria relação da cantora com o oceano.

“Eu sou uma mulher do Sertão da Bahia, então o mar fala muito comigo, seja quando eu estou perturbada ou quando estou muito tranquila. Nesses dois momentos, ele me traz muito sentido para o meu discurso e a minha poética”, conta Larissa.  “Barcoeu não é a única música em que eu falo sobre o mar, eu tenho outras músicas que também falo sobre e me inspiro a partir dele. É essa relação de alguém que veio de um lugar onde não tem mar e se encanta com o mar, é quase um filme”, acrescenta a compositora. A evolução desde a primeira versão da canção ems agosto de 2020 é visível ao se escutar o resultado final de Barcoeu, que está disponível em todas as plataformas digitais para que o público possa apreciar. A letra continuou a mesma, mas os ritmos mudaram se tornando o elemento principal da composição.

“Muito embora, eu tenha pensado que o ijexá seria o ritmo para Barcoeu, eu fiz como um samba. Essa evolução foi uma progressão desde agosto de 2020, ela foi se tornando uma música de ritmo afro-baiano a partir do momento em que começamos a conversar sobre o assunto”, relata Larissa. Quando se pensa em gravação musical, poucas pessoas associam a uma gravação de forma independente em home studio – Barcoeu nasce dessa nova forma de se criar arte. Com direção musical e arranjo do violonista José Carlos Filho, flauta de Nilton Azevedo, violoncelo de Gabriela Mello, percussão de Lucas de Gal, mixagem e masterização pelo Lu Art Studio e voz e composição de Larissa Caldeira, Barcoeu foi nascendo a partir de conversas e envios de trechos da melodia entre eles durante a produção remota.

Nascida em Vitória da Conquista, a cantora e compositora Larissa Caldeira está no processo de produção do seu terceiro EP, com data prevista de estreia em 2022 – e Barcoeu integrará o setlist. “Pode-se esperar ritmos afro-baianos, letras que reflitam muito sobre a minha condição enquanto LGBT e vai falar de amor, mas vai mostrar a minha perspectiva como mulher lésbica. Também cantando e dizendo sobre Salvador, que eu vejo na cidade. É tudo isso enquanto trago poesia, ritmo e elementos sonoros que remetam tanto as minhas influências do interior da Bahia quanto as minhas referências da Capital”, resume a cantora e compositora sobre o que o público deve esperar do novo EP. Anteriormente a sua residência em Salvador em 2016, Larissa lançou dois álbuns autorais: Âmago (2013) e Simulacro (2015). Informações extraídas do Jornal A TARDE em 1º de novembro.

Aniversário da Cidade | atividades esportivas e culturas marcarão os 60 anos de Nova Canaã

Foto: Divulgação | CENOC

O CENOC [Centro de Educação e Cultura Nova Canaã] promove, nos dias 21 e 22 de outubro, uma série de atividades culturais e esportivas em comemoração aos 60 anos de emancipação de Nova Canaã. A iniciativa busca movimentar e valorizar a cultura local e integra o projeto “Ressignificando as Tradições de Nova Canaã”, realizado pela instituição com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal. Na quinta-feira (21), as atividades começam às 07h30, com a Corrida Cultural de 5 quilômetros, que largará de frente da sede do CENOC. A corrida premiará os primeiros colocados. Para participar, é necessário se inscrever no site  e pagar uma taxa de R$ 30. A programação segue ao longo da manhã, com atividades totalmente gratuitas, como a disputa de manobras com bicicletas, corrida de saco, pau-de-sebo, quebra-pode, corrida de saco e apresentação da Fanfarra do Colégio Florestal. A partir das 18h30min, na Praça de Eventos, acontecerão as apresentações do Terno de Reis, do Bumba meu Boi, Trança de Fitas e shows musicais com cantores da terra.

Festival Suíça Bahiana | Os Barcos retorna aos palcos ao lado de Nasi para edição digital em Vitória da Conquista

Fotos: Letícia Portela | Vagalume Press

Uma das atrações da edição digital do Festival Suíça Bahiana (FSB), que será transmitida nos próximos dias 28 e 29, é a banda conquistense Os Barcos. O grupo retorna aos palcos depois de quase 10 anos de pausa, ao lado do roqueiro Nasi, vocalista do grupo Ira!, convidado que deu um tom ainda mais especial nesse momento de celebração.  Composta por Marx Eduardo (Baixo e Voz), Neto Fernandes (Bateria), Fernando Bernardino (Guitarra) e Ivan da Mata (Teclado/Piano), a banda foi idealizada em 2009, quando Marx tinha apenas três músicas de apresentação e procurava por integrantes para tirar o projeto do papel. No ano seguinte, depois do encontro dos quatro músicos, a banda começou, enfim, a ganhar vida com o desenvolvimento de sua concepção estética, poética e harmônica.

A musicalidade d’Os Barcos transita entre o Rock e a MPB. As distorções da guitarra e influência dos componentes derivam do rock. Por outro lado, a estética e a poética são mais inspiradas na musicalidade brasileira. O primeiro disco veio em 2010. Logo em seguida, viajaram pelo Nordeste do Brasil com a turnê de lançamento intitulada “Novíssimos Baianos”, acompanhados da banda soteropolitana Maglore. Um marco importante para o grupo, tanto pelo reconhecimento enquanto banda autoral, quanto para aprender mais sobre seu trabalho e a vida nos palcos.  Em 2012, a banda lançou o EP “Revolto”, que contou com a participação do músico baiano Diogo Oliveira. Porém, nesse mesmo ano, para a tristeza de todos que os apreciavam, fizeram uma pausa em suas atividades, o que perdurou até agora. >>>>>.

BLOG Cultural | Evandro Correia emociona público durante espetáculo de sucessos em Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

O BLOG DO ANDERSON esteve no Rancho Imperial, o mais novo bar de Vitória da Conquista. Na noite de sábado (14) dezenas de fãs foram acompanhar o espetáculo de Evandro Correia.

Gema, Menino da Vida e Roxo foram algumas das obras que emocionavam o público a cada momento.

“Agradeço ao amigo Jhésus, ao Marcos Ferreira da Band FM e ao BLOG DO ANDERSON pelo apoio ao nosso trabalho.

Muito obrigado a todos os presentes, e vamos de música”, comentou Evandro Correia. O BLOG DO ANDERSON, através da coluna BLOG Cultural, fez alguns registros aqui e também lá no Instagram, Twitter e Facebook.

Mostra de Cinema de Ouro Preto | Ferdinand Willi Flick tem vida retratada em documentário de cineastas da UESB

Foto: Reprodução

Acontece até a segunda-feira (29) a 16ª edição da Mostra de Cinema de Ouro Preto, a popular CineOP. Entre as obras está o documentário sobre um técnico de refrigeração chamado Ferdinand Willi Flick que se dedicou durante mais de cinco décadas a sua grande paixão em Vitória da Conquista: o cinema. A relação entre Flick e a sétima arte resultou em uma impressionante coleção de itens de cinema, que ele chamava de Coleção Preciosa. Produzido pela diretora Rayssa Coelho e pelo professor Filipe Gama, o curta “Coleção Preciosa” tem sido aclamado pelo público.

“Coleção Preciosa” traz a trajetória de Ferdinand Willi Flick (in memoriam), técnico de refrigeração conquistense que, durante 52 anos, colecionou itens de cinema que constituíram um acervo composto de raros recortes de películas de projeção (chamadas por ele de filmogramas), cartazes, pôsteres, folhetos antigos dos cinemas de Vitória da Conquista, recortes de jornais, revistas e outros tantos materiais que contam parte da história do cinema mundial e nacional e também das salas de cinema na terceira maior cidade da Bahia. Atualmente, o acervo está sob guarda do Museu Pedagógico Casa Padre Palmeira, no Centro de Documentação Albertina Vasconcelos, localizado no campus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em Vitória da Conquista.

Exposição de Arte | Dia Mundial do Café é celebrado no Boulevard Shopping Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Celebrado mundialmente no dia 14 de abril, o café faz parte do dia-a-dia dos brasileiros, mas em Vitoria da Conquista, uma das quatro regiões produtoras de café da Bahia, a relação é ainda mais especial com o grão. Exportado para diversos países como Estados Unidos da América, França e Itália, o cultivo tem grande significado econômico do Planalto da Conquista.

E para comemorar essa data tão significante, o Boulevard Shopping abre as portas para uma exposição em parceria com a artista plástica e cafeicultora Valéria Vidigal. Mineira, mas residente em Vitória da Conquista desde 1992, a filha de um pesquisador dedicado ao mundo do café, iniciou sua carreira artística quando ainda era estudante. 1992 foi também o ano em que fundou seu atelier, local onde, até hoje, ministra cursos de pintura em tela, atividade que balanceia com sua função de cafeicultura. Em 2007 idealizou e realizou o encontro Nacional do café.

“A lavoura, o trabalhador rural, a flor, o fruto, o grão, a bebida, os apreciadores do café, são sempre observados por mim”, afirma Valéria. Ela explica que os seus dois amores se misturaram naturalmente, e hoje o café se reflete também através de suas tintas e dos pincéis. “Amo pintar, a arte é minha vida”, completa. Leia na íntegra e confira a Cobertura Fotográfica.

Novidade na Cidade | SESC ganha terreno para construir Escola na Zona Oeste de Vitória da Conquista

Fotos: SECOM | PMVC

A Prefeitura de Vitória da Conquista acaba de doar um terreno para a construção da Escola SESC [Serviço Social do Comércio]. O ato aconteceu na tarde da terça-feira (23) quando a prefeita em exercício Ana Sheila Lemos Andrade, do Democratas, oficializou a área de mais de 5 mil metros quadrados, vizinha à unidade do SESC, no alto do Ibirapuera.

O documento foi oficializdo junto ao Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Vitória da Conquista (SinComércio), presidido por João Luiz dos Santos. Na área doada será construída uma escola que obedecerá os parâmetros pedagógicos do SESC e que tem como modelo experiências bem sucedidas pelo Brasil.

Evento Virtual | documentário sobre Glauber Rocha abre o XVI Panorama Internacional Coisa de Cinema

Foto: Divulgação

O Panorama Internacional Coisa de Cinema chega a mais uma edição, mas este ano o Festival será diferente: online e com programação gratuita. O evento começa na quarta-feira (24), com a exibição do documentário “Antena da Raça”, de Luís Abramo e Paloma Rocha.  Selecionado para o Festival de Cannes de 2020, o longa reúne o cinema de Glauber Rocha, imagens de 1979 (ano marcado pela Lei da Anistia) e cenas do Brasil. O documentário estará disponível às 20 horas  permanecerá acessível por 24h. Para assistir, basta fazer o cadastro no site do festival. Será realizada às 19 horas, uma breve abertura pelos coordenadores do evento, Cláudio Marques e Marilia Hughes. Também no site do Panorama, o público pode conferir os mais de 70 filmes do festival que serão disponibilizados gratuitamente.

Destaque Nacional pela UNICEF: equipe de Vitória da Conquista cria jogo para praticar a argumentação

Foto: Divulgação | UNICEF

Na Antiga Grécia, a Ágora era o lugar em que filósofos, políticos e a população se reuniam para discutir e tomar decisões. Pensando em reproduzir esse ambiente por meio da tecnologia, uma equipe de Vitória da Conquista, na Bahia, participante da edição de 2020 da Maratona UNICEF Samsung, criou o aplicativo com o mesmo nome do antigo espaço grego. Nele, estudantes do ensino médio podem debater questões importantes e entender as consequências de suas decisões. A proposta surgiu no Centro Juvenil de Ciência e Cultura, iniciativa que reúne alunos de escolas públicas para atividades no contraturno de aulas na Bahia. Os estudantes Filipe Souza, Luís Borges, Renata Valença e Vitor Hugo Lacerda se uniram à professora Elmara de Souza para desenvolver o jogo. A equipe vinha desenvolvendo o aplicativo há seis meses e, mesmo com a pandemia do coronavírus, finalizou o projeto. “Queríamos fazer um app colaborativo, não competitivo. Nós nos preocupamos menos com a quantidade de dispositivos [que baixariam o jogo] e mais em desenvolver um app em que um grupo inteiro possa jogar em apenas um dispositivo. O jogo é a discussão, e ela não acontece de fato no celular”, explica Vitor Hugo, um dos desenvolvedores do aplicativo.

Formando o seu próprio conselho

O Ágora une o online com o offline em sua dinâmica. Para começar, um grupo de estudantes deve se reunir e apenas um precisa ter o aplicativo em seu celular: está formado o novo conselho da cidade. Ao iniciar um novo jogo, é possível escolher o nome da própria cidade e informar os nomes dos membros do conselho. O Ágora News, um jornal que aparece com as principais mensagens ao longo do jogo, anuncia a chegada dos tomadores de decisão na cidade.  Com o grupo formado e as configurações iniciais feitas, os jogadores recebem a sua primeira missão. Um agricultor leva ao conselho da cidade a solicitação de banir o uso de agrotóxicos nas plantações. Cada pessoa do grupo, então, deve apresentar seus argumentos ao coletivo referente a sua decisão para solucionar o problema. Após a discussão em equipe, o jogo coloca o tema para votação e cada membro do conselho deve dizer se é a favor ou não. Em seguida, o jogo apresenta as consequências do resultado da votação, considerando aspectos como satisfação pública, melhoria da infraestrutura, economia e sustentabilidade na cidade. O jornal dos dias seguintes estampam na manchete as consequências da decisão da maioria.

Ao todo, são 15 situações-problema que os jogadores podem resolver. Os temas variam em decisões como banir ou não o uso de agrotóxicos, permitir que uma grande cadeia de supermercados abra uma loja na cidade, entre outras. Com a chegada da pandemia, uma questão sobre isolamento social também foi inserida.  “No jogo, não há certo e errado, existem apenas as consequências da decisão”, explica a professora Elmara. “Estudamos muito as competências básicas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para entender o que podíamos desenvolver e achamos pesquisas de doutorado que indicam uma falta de ensino de argumentação nas escolas. Então pensamos um app que promova essa competência de colaboração e argumentação para ajudar no ensino médio”.

Habilidades para quem joga e para quem produz

Recebendo mentorias pedagógicas e técnicas semanalmente, a equipe viu o desenvolvimento do aplicativo avançar, ao mesmo tempo em que ampliavam as habilidades de cada integrante. Luís Borges e Felipe Souza, desenvolvedores do aplicativo, participam pela segunda vez da Maratona UNICEF Samsung, mas com uma diferença significante: da primeira vez, integraram uma equipe como estudantes de ensino médio, e hoje estão no ensino superior na área de tecnologia. Leia a íntegra a reportagem da UNICEF.

Evento Cultural na Chapada Diamantina: Festa Literária de Mucugê será realizada entre 13 e 16 de agosto

Foto: Divulgação | Fligê

A Feira Literária de Mucugê (Fligê) divulgou, nesta segunda-feira (9), as datas para a 5ª edição do evento: 13 a 16 de agosto. O tema da Fligê será “Literatura e Ancestralidades”. No perfil oficial do evento, a Fligê descreveu a proposta para este ano: “Matéria que compõe a obra literária, a ancestralidade se reverbera do veio da terra, da matriz corporal, dos saberes que se produzem e se articulam por meio de místicas e espiritualidades, pelas oralidades e visualidades em disposição espaciais e temporais”. A Fligê ainda não divulgou as atrações que vão participar desta 5ª edição. Entre os nomes que já participaram da Festa Literária estão Zulu Araújo, Saulo Dourado, Fabiana Lima e Ana Cañas.

Carnaval do Rio de Janeiro: Viradouro é a campeã

Fotos: Raphael David | Riotur

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Viradouro  é o grande campeão do Carnaval do Rio de Janeiro. O resultado dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial foi divulgado na tarde desta quarta-feira (26) pela Liga Independente das Escolas de Samba (LIESA), na Praça da Apoteose. Esta é a segunda vitória da escola, que também levou o título 1997.

 Com o enredo Viradouro de alma lavada, dos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon, a escola de Niterói resgata a bravura das escravas de ganho do Abaeté, que trabalhavam para comprar a alforria de parentes e amigos. “Viradouro de alma lavada descreve a valentia e a bravura das mulheres que fizeram parte do início das páginas da história de liberdade do nosso país”, explica a descrição do desfile deste ano.

Eleições 2020: Conselho Consultivo fecha com Herzem Gusmão à reeleição em Vitória da Conquista

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Como o BLOG DO ANDERSON destacou, o Conselho Consultivo está em nova fase com o presidente Edvaldo Paulo de Araújo, que sucede Onildo Pereira de Oliveira Filho, e dois recém-chegados: os empresários da Construção Civil Edson Augusto de Souza Gomes e Luciano Alves Bomfim.

Reunidos na casa do cientista Ubirajara Pereira Brito, o Conselho Consultivo apresentou pautas para Mobilidade Urbana, o novo Terminal Urbano e a Duplicação da BR-116. O radialista Humberto Pinheiro de Oliveira também estava presente e conduziu palestra sobre a Política Local, Estadual e Nacional.

Na Videorreportagem Especial, Ubirajara Brito confirma a parceria com o prefeito Herzem Gusmão Pereira, do Movimento Democrático Brasileiro, que iniciou a sua corrida à reeleição nestas Eleições 2020.

“Todo mundo juntos com Herzem para ganharmos, porque se não ganharmos esta nós vamos perder mais vinte anos”, previu Brito. Veja alguns momentos em fotos do BLOG DO ANDERSON.

Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima: Lincoln Aguiar estreia trabalho autoral em Vitória da Conquista

Foto: Divulgação

Com uma estética minimalista, o show “Em Busca de Mim” é um espetáculo musical que celebra a carreira do cantor jequieense Lincoln Aguiar. O repertório é formado por composições autorais que ganharam releituras feitas em parceria com o seu irmão Saulo Aguiar. Juntos eles mergulham num show que mistura canto, texto e dramaturgia cênica, tratando de paixão, medo, natureza, amor e vida. O show acontece neste sábado (25), às 20 horas, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista, com ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A classificação indicativa é de 12 anos. O show leva o mesmo título do primeiro EP de Lincoln, lançando em dezembro de 2019, nas mais diversas plataformas digitais. Segundo o compositor e cantor a ideia do álbum e do show é refletir a vida por um viés otimista. “A gente passa por diversos processos durante nossa existência. ‘Em Busca de Mim’ propõe uma busca eterna de si em parceria com as outras pessoas que te rodeiam; um diálogo sincero com suas histórias pessoais, e uma aceitação de suas próprias capacidades”, explica o artista.  >>>>>

Podcasting com George Neri: o sucesso do Cine Clube e os 100 anos da Casa Memorial Governador Régis Pacheco

Fotos: BLOG DO ANDERSON

Com a chegada de Adriano Gama Borges à Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer muita coisa mudou nesses segmentos em Vitória da Conquista, mesmo com o orçamento espremido. Para o Orçamento 2020 o prefeito Herzem Gusmão Pereira disponibilizou R$ 9.117.700,00 e muitos planos estão na mesa, entre eles a transformação da Casa Memorial Governador Régis Pacheco num Centro Cultural. “A gente está pensando, no próximo ano inclusive, uma programação específica para a Casa,..

porque vai ser o centenário da Casa Régis Pacheco, então a gente vai querer fazer uma exposição mais ligada ao Régis Pacheco, quem é Régis Pacheco. A Casa tem muitas coisas, mas poucas coisas do Régis”, afirmou George Veranese Neri, Gerente Projetos Eventos da SEMCTEL. No Podcasting gravado na noite do dia 22 de dezembro que o BLOG DO ANDERSON traz neste domingo (29), George Neri fala também sobre o sucesso do Cine Clube que tem movimentado a Sétima Arte na Terra Natal do cineasta Glauber de Andrade Rocha.

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia: Pedagogo Surdo é diplomado em Vitória da Conquista

Fotos: ASCOM | UESB

Conquistar o tão sonhado diploma de graduação é o desejo da maioria das pessoas. Por meio dos conhecimentos científicos adquiridos na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, os discentes recebem instruções técnicas essenciais para sua trajetória profissional. Para realizar um curso de graduação, é necessário muita dedicação e preparo para enfrentar as dificuldades que possam surgir, e para aqueles que possuem algum tipo de deficiência, as eventualidades podem se tornar ainda mais limitadoras.

Diego Pereira Matos tem 32 anos e possui deficiência auditiva. No dia 17 de dezembro, ele se formou em Pedagogia, no campus de Vitória da Conquista. “É muito significativo pra nós, nesse momento, estar concluindo essa etapa com o aluno Diego. Nós sabemos que foram muitos desafios”, afirmou o professor Claudionor Alves, que coordena o curso de Pedagogia.  Ainda de acordo com o docente, a vivência com o estudante durante a graduação foi muito rica. Confira a reportagem da ASCOM.